CASE INMET

Processamento e Gestão Documentos

Nossos cases de sucesso demonstram a nossa experiência, excelência e comprometimento em solucionar os problemas dos nossos clientes, fazendo o que for preciso para atendê-los com eficiência.

Nosso desafio

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) é uma agência responsável pelo monitoramento e previsão das condições climáticas no Brasil. Foi criado em 1909 e, desde então, as suas inúmeras estações de monitoramento espalhadas por todo o país, registram continuamente os fenômenos meteorológicos e climáticos.

O INMET estabeleceu uma meta ambiciosa de gravar e preservar toda a informação sobre fenômenos meteorológicos e climáticos, a fim de usá-los para análises e previsões. No entanto, com o passar do tempo essa missão tornou-se praticamente impossível com a quantidade cada vez maior de documentos em papel com dados não rastreáveis e inacessíveis.

Nossa solução

A Flexdoc foi contratada para desbloquear esses tesouros de informação e transferi-los para o formato digital. Depois de testar outras soluções, a empresa optou pelo FlexiCapture Engine, por causa de suas referências de sucesso na indústria, escalabilidade e flexibilidade, o que permite o processamento de vários tipos de documentos.

Para garantir exatidão dos dados, também colocamos no projeto equipes treinadas e qualificadas para conferência dos dados, fazendo assim uma dupla verificação no material, tudo isso para assegurar que os dados não sofreram adulterações do papel para o digital.

Graças ao nosso Backoffice Cognitivo foi possível classificar o enorme número de documentos e separar os dados úteis em um padrão facilitando possíveis buscas e podendo agora cruzar uma série histórica de dados para trazer informações mais precisas sobre variação de temperatura, umidade do ar, chuva, etc.

Resultados

Reduziu o número de digitadores e especialistas envolvidos no projeto em 30%.
O trabalho de profissionais qualificados é reduzido à mera verificação, o que lhes permitiu dedicar mais tempo para atividades criativas e valiosas.

Até o final do projeto, mais de 3 milhões de páginas e 4 bilhões de caracteres foram processados.

Graças às tecnologias da ABBYY e Flexdoc, a digitalização de toda a informação de tempo e clima do Brasil, anteriormente considerado um empreendimento complicado a longo prazo, agora será concluída até o ano de 2017.