Mais de 120 milhões de Brasileiros já fizeram cadastro biométrico. Flexdoc atingiu 50 milhões de Rostos.

Flexdoc Backoffice e Onboarding Digital Flexdoc Mais de 120 milhões de Brasileiros já fizeram cadastro biométrico. Flexdoc atingiu 50 milhões de Rostos

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Brasil continua bastante atrasado em relação ao documento digital único, um projeto que está há anos patinhando na burocracia do governo. Em compensação, é possível afirmar que um dos maiores bancos biométricos de cidadãos – com mais de 120 milhões de indivíduos cadastrados – foi constituído no Brasil ao longo dos últimos anos.

Esta é a informação que consta no Tribunal Superior Eleitoral até pouco antes das últimas eleições municipais de 2020. Ao aglutinar os traços biométricos com todos os dados essenciais do cidadão, como data de nascimento, como filiação, naturalidade, endereço atual e demais números de documento, esse registro (que é padronizado em todo o país) se torna uma base extremamente consistente para políticas populacionais, embora suas permissões de uso (atuais) sejam restritas ao processo eleitoral.

À parte este banco de dados específico, os governos, bancos, fintechs , companhias aéreas, empresas e até condomínios, vêm coletando marcas biométricas de indivíduos que se avolumam de modo vertiginoso e que já são objeto de cruzamento a até intercruzamentos.

A própria Flexdoc, através de sua parceria com bancos e outras instituições clientes, já constitui hoje um banco biométrico com mais de 50 milhões de fotografias de rosto.

Pelo seu avanço em todas as áreas, a Biometria se tornou um elemento essencial das novas estratégias de autenticação e coloca maiores desafios para as empresas que desenvolvem soluções para a área.

Recentemente, a Flexdoc revelou que já está aprimorando suas ferramentas de biometria para adaptar os processos de onboarding digital ao uso de máscaras de face.